Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Elleonora

Era uma vez um blog, que começou não sei bem como.

Elleonora

Era uma vez um blog, que começou não sei bem como.

07.Dez.17

Decidi fazer exercício!

Elleonora

sim-e-possivel-7-dicas-para-economizar-agua-na-pis

 

Sim é verdade. Após tantos anos a camuflar uma vida sedentária (sem grande êxito, pois dava para reparar que não fazia nada da vida), decidi, com alguma pressão colocada sobre a minha pessoa, começar a praticar algum exercício.

Ao longo da minha vida, sempre andei em educação física na escola (não é bem exercício, mas conta na mesma, OK?) e andei durante alguns anos na natação. Lembro-me vagamente da minha mãe dizer para entrar para a dança, mas eu cismava que não queria nada daquilo, hoje arrependo-me, admito. Entrei ainda em pequena para a natação, e, se não estou em erro, andei mais ou menos durante sete anos. Gostava daquilo, mas ao crescer comecei a fartar-me e a ter alguma preguiça, acabando por desistir. Desde então nunca mais pratiquei qualquer desporto, e era feliz na mesma. Apesar de tanta felicidade por não mexer uma palha, sabia bem que devia de fazer exercício, para o bem-estar do corpo e até porque o nosso corpo não será eternamente jovem. Até que o meu querido mais que tudo começou a insistir que devia de fazer exercício, e mais não sei quê, e mais não sei quantos, e blá blá blá... Fartei-me de o ouvir!

Entretanto uma amiga nossa apresentou-nos o Crosstraining Aquático, não sei se o nome é mesmo assim, mas penso que sim. Quando ouvi tal nome foi tipo what?! O que vem a ser essa coisa? Aposto que é tão horrorosa quanto o nome! Pelo o que ela explicou é parecido com o crossfit, e eu sei bem o que é (visto que está tãããooo na moda), só que tem água à mistura. Ou seja, a meu ver Crossfit é igual a tortura, por isso nem queria imaginar o quão torturante ia ser algo tipo o crossfit ainda por cima com água. Com tanta insistência da parte do rapaz para irmos os dois, e depois de milhentas desculpas para não por lá os pés, dei-me por vencida, aceitei a minha derrota e fui. Bravamente fui, sem pestanejar, para o meu destino cruel. Fomos então à primeira aula no início do mês de novembro. A aula, que então é uma mistura de variados exercício dentro e fora de água, como envolve água, convém saber nadar o básico (mas se não soubermos não há problema, pois nas aulas temos a oportunidade de aprender, com mais pressão, claro, mas tudo se aprende), até correu bastante bem, senti que depois de anos a fio sem exercício estava "enferrujada" e que não tinha resistência alguma, principalmente a nadar (parte frustrante). No fim da aula fui toda contente a pensar que, apesar de ser bem puxadinho, não era assim tão mau e que me tinha enganado redondamente. No dia seguinte acordei com dores nas pernas, mas nada de anormal e pensei que estava mesmo preparada para aquilo e que até ia ser tudo bastante fácil para mim! O que eu não esperava era que no segundo dia, após a aula, as dores decidissem surgir e eu nem conseguisse caminhar em condições. Parecia não sei bem o quê. É triste, mas é verdade. Apesar de todo um conjunto de dores, não desisti e fui às seguintes aulas.

Ah! Para ir para as aulas o equipamento necessário é o fato de banho, touca, óculos e uns sapatos que mais parecem umas meias que podem encontrar aqui (são iguais aos meus) e também noutros sítios. E claro, todas as outras coisas necessárias para tomar um banhinho e ir quentinha para casa, ainda por cima nestes dias gélidos.

Ontem tive aula e correu tudo bem. Vamos la ver como correm os próximos dias!  

 

Follow